Blog Intranett

Blog do software de gestão de projetos, tarefas, arquivos, pessoas e comunicação.

Gestão

Retenção de Talentos: aprenda a fidelizar seus colaboradores

Uma pesquisa feita até o começo de 2016, pela StautRH, revelou que 46% das pessoas buscaram um novo emprego. Um número alarmante, que revela o nível de insatisfação dos funcionários com suas atuais funções e locais de trabalho, sendo um grande indicador que mostra um problema dentro das empresas: a retenção de talentos.

Visando tornar o ambiente de trabalho mais favorável, amigável e aconchegante as organizações devem investir na retenção de talentos. Uma série de práticas que visa fidelizar os colaboradores e mantê-los no negócio pelo maior tempo possível.

No entanto, isso é mais difícil do que parece. Agradar as diferentes gerações disponíveis no mercado de trabalho e fazê-las permanecer na empresa pode ser um grande desafio. Por sorte, existem algumas pistas do que agrada aos empregados que você pode usar nesse processo.

Confira neste post por que apostar na retenção de talentos e como adotar essa perspectiva na sua empresa. Aprenda a reter talentos, diminuir o turnover e satisfazer seus colaboradores com as dicas a seguir.

Por que investir na retenção de talentos?

Em outra pesquisa também realizada pela StautRH, feita com 1.750 participantes, revelou que 21% dos profissionais estavam insatisfeitos com o seu emprego atual. Esse número de empregados ansiava por mudar de empresa, de acordo com o estudo.

Já 43% dos entrevistados, apesar da satisfação atual, estavam abertos a novas oportunidades. Apenas 11% informaram satisfação completa e não pretendiam buscar outra empresa para trabalhar.

Veja os detalhes do estudo no gráfico a seguir:

Você está satisfeito na sua empresa atual?

Gráfico que compara satisfações dos colaboradores

Esses dados reforçam a importância de investir em uma política sólida e eficaz de retenção de talentos. Como se vê, os funcionários estão cada vez mais exigentes e inquietos. Se a empresa não deseja perder os seus talentos precisa adotar práticas de valorização e fidelização de pessoas.

Além dos números apresentados pela pesquisa acima, outros motivos precisam ser observados quando falamos em retenção de colaboradores. Entre eles:

São muitos motivos para investir nessa prática. E ela tem se tornado cada vez mais essencial para despertar a atenção dos melhores colaboradores para o negócio.

Sendo assim, comece a pensar em suas estratégias de fidelização de funcionários e acompanhe algumas dicas a seguir.

5 formas para fidelizar talentos em sua empresa

Já que a retenção de talentos é uma realidade no dia a dia empresarial, você precisa aprender como adotar essa prática em sua empresa.

Mas antes de começar, é preciso conhecer os motivos que levam os colaboradores a permanecerem em uma empresa. A pesquisa da StautRH, trouxe os seguintes dados:

Por que você não trocaria sua empresa atual por uma nova oportunidade em outra empresa? (responderam apenas participantes que não pretendem trocar de empresa)

Gráfico que compara os motivos

Com base nesse estudo, você confere algumas sugestões para reter os talentos de seu negócio.

Abaixo, estão algumas dicas para manter sua equipe intacta e evitar a rotatividade de colaboradores, absenteísmo e demissões voluntárias. Confira!

1. Valorize sua equipe

A valorização e o reconhecimento é o fator mais importante para continuar em uma empresa de acordo com o estudo. 40% dos entrevistados selecionaram essa opção em resposta ao motivo para continuar em uma empresa.

Outra informação importante é que para mais de 33% o equilíbrio entre qualidade de vida e carreira também são determinantes. O que abre uma série de oportunidades para as empresas.

O salário também faz diferença (30%), mas não é a única forma de valorizar os funcionários e reconhecê-los. Para além da questão financeira, você pode e deve investir em benefícios menos custosos e mais tangíveis para os colaboradores.

Alguns exemplos são:

  • Convênios com clubes, academias, restaurantes e escolas;
  • Almoços e comemorações ao atingir as metas;
  • Participação nos resultados do negócio (PPR ou 14º salário);
  • Ações da empresa para diretores, líderes e executivos com bom desempenho.

O que você deve ter em mente é que colaborador que se sente querido na empresa, não troca de emprego e trabalha melhor. E é isso que você deve buscar com os empregados da organização.

2. Cuide do ambiente de trabalho

O ambiente de trabalho é relevante para mais de 37% dos entrevistados no estudo da StautRH. Trabalhar em um local aconchegante, sem fofocas e intrigas também ajuda na retenção de talentos.

A verdade é que ninguém se sente confortável em trabalhar em um local estressante, autoritário, sujo e com brigas todos os dias. Cabe aos gestores de RH e líderes cuidar para que a equipe esteja engajada e as condições de trabalho sejam as melhores possíveis.

Nessas horas, vale investir no engajamento dos colaboradores, dar uma nova cara para o escritório ou fábrica e, principalmente, investir em boas ferramentas de trabalho. Um bom exemplo é adotar tecnologias de ponta dentro do negócio, ao invés de ficar empurrando o problema com a barriga.

E nesse quesito a tecnologia tem muito a contribuir. Softwares em nuvem ajudam a agilizar processos dentro da organização e facilitar o dia a dia dos funcionários. É um investimento que ajuda a reter os talentos e ainda melhorar as condições do negócio como um todo.

Mas cuidar do ambiente de trabalho não para por aí. Aliás, a gestão de pessoas é o fator mais determinante aqui. E para fazer bonito as empresas devem investir em bons líderes, resolver e prevenir conflitos no local de trabalho.

Quanto mais confortáveis os empregados se sentirem em suas funções, mais vão produzir. Isso também influencia em sua permanência na empresa, como já vimos.

3. Defina um processo seletivo eficaz

Para mais de 30% dos entrevistados a identificação com a empresa, seus valores e a missão do negócio é o fator mais importante para permanecer no cargo. Esse dado demonstra a importância de contratar as pessoas certas para trabalhar com você.

Quando a seleção não é feita de maneira correta, os objetivos e valores de empresa e funcionário entram em conflito. A partir desse momento, só resta interromper a parceria e cada um seguir o seu caminho.

A única forma de evitar isso é contratar os colaboradores corretos. Além de olhar às aptidões técnicas do profissional, o recrutador deve analisar questões intrínsecas também.

Os valores e objetivos do candidato correspondem com o do negócio? Ele pode ser engajado dentro da empresa de forma fácil? O que é mais importante para ele? A empresa pode corresponder as suas expectativas?

Tais questionamentos ajudam a manter uma equipe condizente com aquilo que o negócio exige. Além disso, organização e funcionário sentem-se mais conectados no dia a dia de trabalho. Fator que contribui para aumentar a produtividade e o tempo de permanência do talento no negócio.

Logo, o importante é garantir que os recrutadores sabem exatamente quem o negócio procura para ocupar o cargo. Agindo assim, o relacionamento será vantajoso para ambas as partes.

4. Crie planos de carreira acessíveis

Quando indagados sobre o motivo de saída do último emprego, 35% dos entrevistados responderam a falta de perspectivas para crescimento.

Motivo de desligamento da última empresa?

Gráfico que compara os motivos

Em outras palavras, a inexistência de um plano de carreira fez com que a maiorias dos participantes do estudo abandonassem as empresas.

Essa é uma informação importante para levar em conta. O dado demonstra que as pessoas não desejam ser apenas valorizadas, como buscam oportunidades de crescimento dentro do negócio.

A promoção de funcionários e o processo seletivo interno são ótimos aliados para isso. Além de manter a equipe engajada e motivada, você consegue reaproveitar o capital humano já existente.

É uma escolha que só traz vantagens para todos os envolvidos, mas infelizmente não é muito aproveitada pela maioria dos negócios.

Para ajudá-lo a entender melhor sobre o tema, veja algumas vantagens de criar planos de carreira em sua empresa:

  • Valorização da equipe;
  • Reaproveitamento de capital humano;
  • Custos menores do que a contratação de novos colaboradores;
  • Candidatos mais preparados para a vaga;
  • Funcionários engajados com a marca.

Por isso, crie um plano de crescimento acessível e transparente no negócio. Em seguida, revele as condições de promoção e divulgue como alcançar cargos mais elevados na organização. Se o colaborador puder crescer dentro da empresa que ele já conhece, não terá motivos para procurar a concorrência. Pense nisso!

5. Invista em uma comunicação aberta

O risco de ser demitido e a divergência de ideias com o superior, também foram apresentados na pesquisa. Juntos representam quase 30% dos motivos para abandono da função, logo precisam ser levados em conta.

O maior motivo para esse estresse no dia a dia do negócio é a falta de comunicação. Isso acontece por dois motivos:

Liderança autoritária: os funcionários não possuem voz dentro do negócio e são impedidos de opinar. As ideias de colaboradores não são valorizadas e não há espaço para o diálogo franco ou amigável. Mais comum em empresas familiares e pequenos negócios, por sinal.

Ambiente de incerteza: os empregados não participam de reuniões importantes e não são integrados nas decisões do negócio. Algumas vezes tomam conhecimento de informações através da “rádio peão” e nunca sabem o que está acontecendo de verdade. Comum em médias e grandes empresas com a visão que os funcionários não devem opinar em nada, apenas os gestores.

Nos dois casos a existência de conflitos é frequente. O medo do futuro e o sentimento de impotência faz a maioria dos talentos abandonarem o barco, antes que ele afunde.

Para evitar isso, invista em uma comunicação aberta e transparente. Oriente as pessoas sobre o futuro do negócio, tranquilize-as e seja verdadeiro em seus comunicados. Deste modo, a equipe se sente mais confiante no negócio.

Agora que você já sabe os atalhos para manter sua equipe engajada e fiel à marca, não perca mais tempo. Aplique essas dicas no negócio e evite perder talentos para a concorrência. Depois de criar seu plano de fidelização de colaboradores, mantenha-o atualizado para continuar despertando a atenção das pessoas.

Para receber mais dicas sobre retenção de talentos e gestão de pessoas, inscreva-se na newsletter do Intranett. Receba conteúdos como esse direto em seu e-mail e impulsione seus conhecimentos para serem aplicados na sua empresa.

Deixe um Comentário