A preocupação com o colaborador expressa objetivamente a importância da gestão de pessoas dentro das empresas. Mais do que simples funcionários, cada um corresponde a um capital humano, que é repleto de contribuições para a companhia.

Apto a oferecer conhecimento, dedicação e garra é dever dos recursos humanos lapidar e aproveitar o potencial de cada colaborador. Pensá-lo de modo estratégico é a oportunidade que colocou o setor como principal dentro da administração moderna.

Hoje, é essencial se preocupar com a qualidade de vida do funcionário dentro do trabalho. Bons administradores sabem que ter uma equipe motivada significa atingir os melhores resultados de todos. Neste contexto, gerir em busca das melhores experiências para os clientes internos é a saída ideal para manter-se firme em um ambiente competitivo.

A importância da gestão de pessoas é comprovada graças à interação alcançada e até mesmo promovida, entre as partes. Quando se opta pela valorização do profissional, cria-se um ambiente propício para seu crescimento.

Lembrando que, cada colaborador que cresce, leva a empresa ao crescimento junto consigo.

Hoje as empresas atuam em grandes quantidades com o uso de tecnologias. Ainda assim, vale destacar que o funcionário continua sendo a peça mais importante do mundo empresarial.

Afinal, quem traz ideias, informações e oportunidades de melhorias para o dia a dia do negócio?

Não são as máquinas! Elas apenas fomentam a relação entre diretores, gestores e demais funcionários. São meios, porém necessitam do capital humano para se fazerem como excelências.

Veja neste artigo tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Entenda por que é imprescindível investir na gestão de pessoas da sua empresa e não perca nenhuma oportunidade de crescimento!

O conceito de Gestão de Pessoas

O departamento de Recursos Humanos é considerado há muito tempo como o coração da empresa. Neste contexto, gestão de pessoas significa a capacidade em gerir o capital humano que está disponível, ou seja, os funcionários.

O profissional responsável por gerir pessoas deve ser competente para inúmeras outras tarefas também. Algumas das mais comuns são a análise e descrição de cargos, avaliação de desempenho e criação de incentivos e benefícios. Tudo sempre voltado a uma melhor administração de recursos que motive e incentive a equipe de trabalho.

Seu objetivo principal é capacitar as pessoas para seus respectivos cargos e funções. Além disso, busca valorizar os colaboradores, traçar estratégias e metas pessoais para cada um, fomentando assim oportunidades para o crescimento individual.

Considerada como uma peça de fundamental importância para a concretização dos objetivos empresariais, a gestão de pessoas deve ser aprimorada.  Afinal, ela é uma poderosa ferramenta que quando bem trabalhada possibilita o desenvolvimento e o aperfeiçoamento humano.

Os resultados, é claro, são os melhores. A partir de uma gestão eficiente, o capital humano é melhor aproveitado e as metas da empresa são mais facilmente cumpridas.

Principais desafios

Gestão de pessoas desafios

A importância da Gestão de Pessoas é percebida através do número de desafios que diariamente a área tem que cumprir. Com a evolução dos processos e modelos de trabalho, novos obstáculos apareceram e junto com eles novas abordagens foram criadas.

Veja a seguir alguns dos mais comuns desafios a serem enfrentados pela gestão de pessoas:

  • Atração e retenção de talentos: Empresas que querem se desenvolver com qualidade têm apostado alto na atração e retenção dos melhores profissionais do mercado.
  • Competitividade profissional: Investir em capital humano significa investir em competitividade. Cada funcionário acrescenta uma visão que contribui com a estratégia geral do negócio.
  • Globalização: A distância física não importa mais para o cliente. A globalização é um desafio que a gestão de pessoas deve enfrentar de frente.
  • Mudança organizacional: A importância da gestão de recursos humanos fica bastante clara nas mudanças organizacionais. É responsabilidade dos gestores adequar os perfis dos colaboradores para os novos modelos e estratégias de trabalho.
  • Tecnologia de ponta: Inserir ferramentas e recursos tecnológicos no cotidiano do negócio é uma responsabilidade da administração de pessoal. Esta, por sua vez, deve investir em treinamentos a fim de potencializar resultados.

Os benefícios e a importância da gestão de pessoas

Um gestor de administração de pessoal deve estar sempre apto a garantir a realização de importantes processos e atribuição de tarefas diárias. Uma vez que as empresas não podem crescer sozinhas, entender alguns dos maiores benefícios da gestão de pessoas se faz necessário.

Você sabia, por exemplo, que esta área responde pelos resultados de todos os setores da empresa? Pois é! Ao recrutar, selecionar e aplicar cada capital humano dentro da estrutura organizacional, tal responsabilidade se faz presente.

Um único funcionário responde a duas diferentes áreas internas: seu próprio setor e também ao departamento de recursos humanos. Através da interação entre estes é possível desenvolver treinamentos e cursos que possibilitem o crescimento do profissional.

Cabe ao profissional de gestão de pessoas trabalhar no estabelecimento dos valores e da cultura da organização. Também é de sua gama de afazeres a responsabilidade de desenvolver políticas que possibilitem bons resultados para colaboradores e setores.

A importância da gestão de pessoas na escolha de profissionais qualificados é evidente. Através dela é possível aumentar, melhorar e otimizar a produtividade de toda a empresa. A partir disso fica fácil, e tangível, alcançar o sucesso empresarial.

Dicas para melhorar a Gestão de Pessoas da empresa

Dicas sobre gestão de pessoas

1. Desenvolva e aperfeiçoe canais de comunicação

Qual é a primeira dica quando o assunto é implantar uma gestão de pessoas eficiente dentro da empresa? Investir em canais de comunicação. Mas, o que isso significa?

O departamento de recursos humanos deve estar interligado a todas as áreas e setores do empreendimento sem nenhum tipo de exceção. Como já foi citado antes, a gestão de pessoas representa o coração da estrutura organizacional. Se o coração não estiver ligado a todos os órgãos do corpo, é possível sobreviver? É claro que não!

Assim também é com o RH. A partir do estabelecimento de canais eficientes de comunicação é possível potencializar trocas de informações. Estas por sua vez melhoram o dia a dia do trabalho e estimulam bons resultados.

O departamento de recursos humanos deve ser sempre acessível. Deve atender desde um funcionário de chão de fábrica até um importante executivo. Sendo que para ambos deve servir como suporte profissional para o crescimento e desenvolvimento.

Quais canais de comunicação sua empresa tem utilizado? Você ainda trabalha com sistemas de murais ou já investiu em tecnologias de ponta, como a intranet?

2. Invista em treinamento e capacitação de pessoal

Colaboradores trazem consigo inúmeros tipos de conhecimento e experiências que foram adquiridas em outras empresas ou em sala de aula. Inclusive, parte dessas vivências são fundamentais e determinantes para que a contratação aconteça, não é mesmo?

Porém, é importante destacar que não existe profissional pronto a suprir 100% das necessidades do negócio. Isso porque, mesmo que a função e as tarefas já sejam de conhecimento do recém-contratado sempre existe um diferencial ou outro entre as empresas.

A cultura organizacional, por exemplo, varia e por isso é imprescindível o treinamento para que tudo fique, de fato, alinhado.

Treinamento e capacitação profissional devem ser, portanto, pautas recorrentes na agenda dos profissionais de gestão de pessoas! Esta é a fórmula do crescimento. E isso mesmo para colaboradores que já tenham certo tempo de casa, afinal é sempre bom investir em reciclagens.

Tudo pode ser melhorado. A importância da gestão de pessoas comprova justamente isso. Procedimentos podem ser otimizados, tarefas podem ser feitas de modo mais natural e simples, apresentando melhores resultados.

3. Reconheça e comemore as conquistas dos colaboradores

Uma dica que não poderia faltar tratando-se da importância da gestão de pessoas é o reconhecimento e comemoração por conquistas. Uma das tarefas do setor de RH é justamente celebrar os bons resultados, afinal, isso motiva os funcionários.

Cada meta batida, procedimento realizado com o máximo de excelência e elogios recebidos graças a um bom atendimento devem ser comemorados. Por mais que pareçam coisas banais e simples, parte da rotina do negócio é valorizar.

O capital humano não funciona como uma máquina que apenas produz sem qualquer tipo de retorno. Pessoas querem sentir que seus trabalhos estão sendo reconhecidos, que estão agradando e atingindo aos objetivos propostos. Este é o combustível que os colaboradores buscam para dar continuidade a seus projetos e trabalhos.

Neste contexto é dever e oportunidade da gestão de pessoas reconhecer e estimular cada funcionário. A partir desta atitude, o potencial humano é expandido. Se alinhado a uma prática de incentivos financeiros, por exemplo, o ritmo de melhora e crescimento torna-se ainda maior.

Entender a importância da gestão de pessoas não é complicado. Uma base para iniciar é assumir que sem colaboradores, o negócio não é nada. Por mais tecnológico que ele possa ser, se não estiver assistido por profissionais competentes e eficientes, os resultados não virão.

O setor de recursos humanos tem como objetivo aplicar, da melhor forma, cada funcionário, trabalhando no seu desenvolvimento e aperfeiçoamento profissional. Suas práticas devem garantir resultados positivos para todos os departamentos.

Este é o caminho para que a empresa, como um todo, obtenha bons resultados que aqui são chamados de lucro.

Entendeu a importância da gestão de pessoas no dia a dia da sua empresa? O que está faltando para que essa administração atinja um nível excepcional? Aproveite para deixar seu comentário, troque experiência com outros leitores e cresça profissionalmente!

Você quer o seu time mais produtivo?


Assine o blog e acompanhe nossos melhores artigos sobre comunicação interna, gestão, liderança e produtividade.